Links de Acesso

Porque interessa à Rússia conquistar Odessa?


Um militante pró-russo festeja a sua libertação da esquadra de polícia de Odessa, a 4 de Maio 2014

Um militante pró-russo festeja a sua libertação da esquadra de polícia de Odessa, a 4 de Maio 2014

Odessa fica localizada no sudoeste da Ucrânia, e com um milhão de habitantes é a terceira maior cidade do país

Na Ucrânia, a maior parte das detenções acontece na parte oriental do país, predominante dominada por falantes da língua russa. Entretanto, os recentes distúrbios, que deixaram 42 mortos, aconteceram longe dessa região, mais precisamente no oeste, ou seja em Odessa, cidade portuária no mar negro.

Pela sua importância estratégica, Odessa pode vir a ser o próximo foco de tensão entre a Ucrânia e a Rússia.

Odessa fica localizada no sudoeste da Ucrânia, e com um milhão de habitantes é a terceira maior cidade do país. A cerca de 700 quilómetros as forças ucranianas enfrentam, numa luta cada vez mais acirrada, militantes pró-russos nas cidades do leste da Ucrânia.

Odessa chamou a atenção do mundo no fim-de-semana passado quando confrontos de rua provocaram a morte de rebeldes pró-russos, na sexta, e no domingo manifestantes invadiram uma esquadra da polícia para libertar anti-ucranianos detidos dos dias antes.

Esta semana, o Governo enviou uma unidade especial da polícia para a cidade para conter a violência depois de decidir que a polícia Odessa é incapaz - ou não quer - controlar a agitação.

Um especialista sobre as antigas repúblicas soviéticas, como a Ucrânia, na Universidade de New Hampshire, nos Estados Unidos, o cientista político Lionel Ingram disse à Voz da América que Odessa é crucial tanto para a Ucrânia como para a Rússia.

Último porto da Ucrânia

"É provavelmente o último grande porto que a Ucrânia possui, no Mar Negro , na verdade, o último porto para tudo porque dá acesso directo ao oceano. Isso é importante para a Ucrânia. É importante para a Rússia, creio por razões psicológicas e políticas, por ter sido um dos maiores palcos da revolução russa. Foi também, onde eles mantiveram a frota que se rebelou contra o Czar. "

Ingram diz no entanto que a cidade pode ser volátil caso o Governo de Kiev não assumir o controlo.

"Creio que vai ser um novo ponto de conflito porque a polícia não se tem portado da mesma forma que a polícia do lado oriental. Não tem protegido muito a soberania de Kiev. Mas o mais importante deste ponto de conflito é que será mais difícil para a Rússia tomar vantagem na região porque a maioria da população é da Ucrânia”.

Odessa pode ser um rastilho de pólvora

Outro especialista nas antigas repúblicas soviéticas, o cientista político da Universidade Vilanova de Pensilvânia, Mark Schrad, diz que não será fácil Odessa manter a paz depois dos conflitos dos últimos dias.

"Penso que com muitas pessoas a perderem a vida, muitos entes queridos a perderem a vida, não creio que as pessoas estarão dispostas a se beijarem e ultrapassarem tudo tão rapidamente”.

Além disso, Mark Schrad diz que que a violência poderia chegar a Trans- Dniester, a estreita faixa da Moldávia, mais a oeste que quer ser parte da Rússia, apesar de a comunidade internacional não reconhecer a sua anunciada intenção.

Aquele cientista politico afirma ainda que a violência pode incentivar os grupos pró-russos a iniciar revoltas noutras cidades, até mesmo naquelas onde se apresentam em desvantagem.
XS
SM
MD
LG