Links de Acesso

Políticos querem que a Interpol investigue denúncias de tráfico de drogas em São Tome e Príncipe

  • Óscar Medeiros

Parlamento de São Tomé e Principe

Parlamento de São Tomé e Principe

As três bancadas do Parlamento de São Tomé e Príncipe assumiram o desafio lançado pelo primeiro-ministro Patrice Trovoada que defendeu uma investigação da Interpol e de procuradores Internacionais sobre alegados crimes de corrupção, tráfico de drogas e branqueamento de capitais tão falados nos últimos anos no arquipélago.

No último debate parlamentar sobre o estado da Nação, o líder da bancada do MLSTP-PSD, maior partido de oposição, Jorge Amado, que ao longo dos anos tem acusado os dirigentes da ADI, no poder, de serem traficantes de droga, afirmou que este partido nasceu do contrabando de estupefacientes.

O actual líder da ADI e primeiro-ministro, Patrice Trovoada, não gostou e lançou o desafio para que uma delegação da rede mundial de polícias de investigação, a Interpol, investigue o assunto para que se saiba quem é quem em São Tome e Príncipe.

Cabe agora ao Ministério da Justiça diligenciar-se no sentido da vinda da Interpol ao país.

XS
SM
MD
LG