Links de Acesso

Polícia investiga sequestros de membros da Frelimo em Sofala

  • André Baptista

Foto de arquivo

Foto de arquivo

A Polícia moçambicana continua a investigar o sequestro de membros da Frelimo em seis distritos da provincia de Sofala, centro do país, supostamente protagonizado por homens armados da Renamo.

O anuncio foi feito por Daniel Macuacua, porta-voz do comando provincial de Sofala, que prometeu em breve convocar a imprensa para "tratar exaustivamente desse assunto, explicando cada situação".

Segundo Macuacua, a polícia recebeu uma informação do comité provincial do partido Frelimo em Sofala, que acusava a Renamo de estar a sequestrar e intimidar os seus dirigentes nos distritos de Gorongosa, Maríngue, Cheringoma, Chemba, Muanza, Nhamatanda e Chibabava.

Na semana passada, a secretária para mobilização e propaganda da Frelimo em Sofala, Fátima Batalhão, disse que no dia 11 de Dezembro o primeiro-secretário do partido em Muanza foi sequestrado, e o seu paradeiro era desconhecido.

No dia 25 de Dezembro, a Renamo sequestrou outros dois dirigentes da Frelimo, em Tica, no distrito de Nhamatanda, que viriam a ser resgatados, em circunstancias não detalhadas.

O caso mais recente, disse Batalhão, aconteceu a 5 de Janeiro, quando a Renamo sequestrou o primeiro-secretario da localidade de Bebedo, também no distrito de Nhamatanda. O homem foi colocado em liberdade, mas com sinais de tortura.

Batalhão condenou severamente a acção dos homens armados da Renamo, e pediu à população para denunciar situações se desestabilização de comunidades.

XS
SM
MD
LG