Links de Acesso

Polícia é detido acusado de assassinar um cidadão no Uíge


Agente esta à paisana

Cidadão foi baleado no seu posto de trabalho

Um polícia na cidade do Uíge, em Angola, está preso alegadamente por ter morto um funcionário de uma agência de viagem no passado dia 18.

O caso, segundo a polícia, já foi entregue ao Ministério Público.

Quiala Manuel Salazar, de 39 anos, solteiro e pai de seis filhos, residente no bairro Kakiuia, foi assassinado com dois tiros no abdómem e no tórax.

Salazar esteve nos serviços de emergências médicas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na quinta-feira, 23, no hospital militar.

Um dos testemunhas disse que “o polícia vestido à paisana subiu primeiro no nosso autocarro, faltavam quatro passageiros para partir, com a demora ele entendeu trocar de viatura e quis levar mais outros passageiros, mas quando o nosso chefe quis falar com ele, disparou”.

Os familiares da vítima clamam por justiça e confessam que o malogrado nunca teve problemas ligados à lei.

"O que nós queremos é que o autor seja julgado e cumpra a pena de acordo com a lei porque trata-se de um crime de homicídio voluntário", dizem familiares da vítima.

A VOA procurou falar com a polícia e da direcção provincial do Serviço de Investigação Criminal (SIC), mas apenas o SIC limitou a informar que “o crime já foi esclarecido, o oficial já se encontra sob cuidados policiais e que o caso já está ser encaminhado para o Ministério Público”.

A identidade do polícia não foi revelada.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG