Links de Acesso

Polícia detém 15 pessoas por caça furtiva e extracção de pedras preciosas em Manica

  • André Baptista

A polícia ambiental de Moçambique deteve 15 pessoas na provincia de Manica por caça furtiva e extracção ilegal de pedras preciosas numa área de conservação no distrito de Macossa, flagelada pela caça ilegal que tem retraido o desenvolvimento de um projecto turístico.

Elsidia Filipe, porta-voz do comando da Polícia de Manica, revelou nesta segunda-feira, 10, que ,a 7 de Abril, no interior da coutada nove, uma reserva para safaris e caça desportiva em Macossa, a norte de Manica, conseguiu deter 12 pessoas, que faziam pesquisa e extracção ilegal de turmalinas e ouro.

Outras três pessoas, na mesma reserva foram detidas a 8 de Abril em flagrante, tendo sido apreendidos na sua posse uma arma de fogo de fábrico caseiro, nove munições feitas à base de varão, para construção civil, e um frasco com pólvora.

Naquela área de conservação está em curso um projecto turístico ligado à conservação de ecossistemas, da biodiversidade e exploração de potencialidades faunísticas, como produto turístico.

Os recursos naturais mais preponderantes na região são prinicpalmente antílopes, gazelas, cudos e girafas, além de porcos do mato, javalis, macacos, hienas, entre outras espécies, os quais estão a ser vítimas de extermínio por parte de caçadores furtivos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG