Links de Acesso

Advogado acusa polícia angolana de recear prender responsàvel pela morte de Hilbert Ganga

  • Redacção VOA

O funeral de Hilbert Ganga

O funeral de Hilbert Ganga

Ministério Publico emitiu mandado de captura contra membro da Guarda Presidencial, mas DPIC evita cumprir a ordem.

A Direcção Provincial de Investigação Criminal(DPIC), da província de Luanda tem medo de prender o autor do disparo que, há um ano, matou o activista político, Manuel de Carvalho Hilbert Ganga, acusou o advogado da família, Miguel Francisco (Michel).

Segundo o causídico angolano, o Ministério Público já emitiu um mandato de captura do suposto autor do crime, mas a DPIC denota incapacidade para cumprir a ordem.

Miguel Francisco disse que a atitude dos responsáveis DPIC reside no facto de o acusado pertencer à Presidência da República.

“A DPIC sempre respondeu com evasivas, mas o autor do crime está bem identificado ”, reiterou o advogado.

Manuel Ganga, que era membro da Casa-CE, foi morto no dia 23 de Novembro de 2013, por um suposto membro da Guara Presidencial, quando se encontrava a colar panfletos a propósito da morte dos activistas Alves Camulingue e Isaías Cassule.

Segundo uma testemunha, Ganga foi abatido a tiro à porta do complexo presidencial depois de ter sido preso. Essa testemunha disse que Ganga tentou saír do veículo quando se apercebeu que estava a ser levado para o interior do edifício quando foi morto.

Recorde-se que a Casa-CE organizou ontem, 23, uma marcha a pedir justiça no caso Hilbert Ganga.

XS
SM
MD
LG