Links de Acesso

Polícia angolana detém líder da seita que matou oito agentes

  • Redacção VOA

Comandante Geral da Polícia Nacional de Angola Ambrósio de Lemos

Comandante Geral da Polícia Nacional de Angola Ambrósio de Lemos

Oito agentes da polícia foram mortos por seguidores da seita no Huambo e Benguela.

A Polícia Nacional de Angola deteve esta madrugada o líder da seita religiosa denominada Igreja do Sétimo Dia a Luz do Mundo Julino Kalupeteca, cujos seguidores mataram ontem oito agentes da corporação.

Sete foram assassinados no município da Caála, no Huambo, e um no município do Balombo, província de Benguela.

Em Luanda, o comandante geral da Polícia Nacional Ambrósio de Lemos disse que a corporação não vai dar tréguas a actos que ponham em causa a soberania nacional e anunciou medidas especiais.

A seita em causa iniciou a sua actividade na província do Bié e estendeu-se para o Huambo, Benguela e Luanda, e é conhecida pela sua aversão à ordem pública e ao desrespeito aos órgãos do soberania.

No Bié a seita, que também leva o nome do seu patrono “Kalupeteca”, é acusada de raptar supostos fiéis para submetê-los a condições subhumanas nas matas em nome da fé.

Em Luanda, os partidários de Kalupeteca são acusados de não permitirem que os seus filhos frequentem a escola.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG