Links de Acesso

Polícia angolana detém jornalista em pleno exercício das suas funções

  • Redacção VOA

Mapa da liberdade de imprensa

Mapa da liberdade de imprensa

O director-adjunto da Rádio Despertar devia ter sido presente hoje a tribunal para julgamento sumário.

O jornalista e director-adjunto da Rádio Despertar Queirós Anastácio Chiluvia foi detido este domingo na vila de Cacuaco em Luanda quando tentava reportar uma cena de espancamento de detidos no interior do comando municipal da Polícia.


O profissional era suposto ser submetido a julgamento sumário hoje, segunda-feira, sob acusação invasão à instituição policial.

O relato da detenção foi efeito à Voz da América pelo director da Rádio Despertar, Emanuel Malaquias, que disse que o seu colega se acercou do comando da Polícia depois que ouviu gritos de socorro vindos dos seu interior.

Na última semana, o ministro do Interior Ângelo da Veiga Tavares foi citado como tendo acusado os jornalistas de fomentar intrigas, de produzirem notícias sensacionalistas e de revelarem segredos da justiça.

A detenção do jornalista acontece num momento em que vários casos de espancamentos de detidos continuam a ser denunciados por via de imagens transmitidas pelas redes sociais.

Na sequência, vários responsáveis prisionais foram afastados dos seus cargos.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG