Links de Acesso

Polícia aborta roubo de combustivel em Manica

  • André Baptista

Homem detido durante a operação

A Polícia moçambicana, em Manica, abortou uma operação de baldeamento de combustível de um camião-cisterna para bidons plásticos, num negócio “ilicito e perigoso” e deteve o condutor, um nacional de origem malawiana.

O camião, operado por uma firma chinesa, foi desviado pelo condutor, para drenar 260 litros de combustível, a um grupo de revendedores ilegais de rua e quintais, após um prévio negócio.

“A Polícia recebeu uma denúncia e abortou a tentativa de venda ilícita e perigosa de combustível numa zona residencial no bairro Francisco Manhanga, em Chimoio”, disse Elsidia Filipe, porta-voz do comando da Polícia de Manica, avançando que no local foram apreendidos 13 bidons de 20 litros cada, além de uma mangueira e um funil, que seria usados para a drenagem do combustível.

Polícia impede baldeamento de combustível, Manica, Moçambique
Polícia impede baldeamento de combustível, Manica, Moçambique

A Polícia, que considerou a transação de perigosa para a vida daqueles moradores, apelou a população a denunciar operações de género, e desencorajou os vendedores de rua e de quintais a aderir e este negocio, que pode ser fatal para as suas famílias.

A operação policial em Manica ocorre meses depois de um negócio igual terminar numa tragédia, após a explosão de um camião-cisterna, que deixou pelo menos 103 pessoas mortas e outras dezenas de feridos na localidade de Caphirizange, em Tete, centro de Moçambique.

O automobilista desviou o camião-cisterna com 38 mil litros de Gasolina e Gasoleo, que transportava do porto da Beira (Sofala) para Angonia (Tete), para uma paragem clandestina de transações ilegais de combustiveis no Francisco Manhanga, um bairro residencial em expansão, na cidade de Chimoio.

XS
SM
MD
LG