Links de Acesso

Polícia cercou residência do Padre Congo que acusa a Igreja Católica de o perseguir

  • Redacção VOA
  • José Manuel

Angola: Igreja opõe-se a manifestações violentas

Angola: Igreja opõe-se a manifestações violentas

Prelado acusa o oficial da polícia e a Igreja Católica pela sua "humilhação".

Em Cabinda, a polícia cercou ontem, 10, a casa do conhecido religioso o padre Jorge Casimiro Congo, cuja Igreja Católica das Américas foi recentemente mandada encerrar pelas autoridades.

O cerco da polícia foi aparentemente levado a cabo por alegações de que o Padre Congo tinha planeado manifestações.

O prelado, dissidente da Igreja Católica, culpou em parte a Igreja Católica pelo sucedido, afirmando que pouco antes do cerco policial membros desta Igreja já sabiam que ele ia ser preso.

O padre Congo acusou também um oficial da polícia de tomar a lei nas suas próprias mãos e disse que tinha sido alvo de uma humilhação por parte desse oficial que actuou sem qualquer mandado.

Ouça as denúncias do Padre Congo aqui:

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG