Links de Acesso

Polícia angolana considera combate à imigração ilegal uma das suas prioridades

  • Teodoro Albano

Comandante Geral da Polícia Nacional de Angola Ambrósio de Lemos

Comandante Geral da Polícia Nacional de Angola Ambrósio de Lemos

Anúncio feito no Lubango pelo comandante-geral da corporação Ambrósio de Lemos.

Ambrósio de Lemos disse que o país regista por dia em média entre 30 e 40 detenções de imigrantes ilegais que tentam entrar em Angola através das fronteiras com alguns países vizinhos da região da SADC.


Para travar o fenómeno da imigração ilegal, Ambrósio de Lemos, disse que tem sido fundamental a cooperação com as polícias dos países vizinhos.

“Uma das vias é precisamente a cooperação regional com os países vizinhos, muito especialmente acooperação bilateral com os países de fronteira, como Namíbia, Zâmbia os dois Congos e daí a necessidade de nós começarmos a fechar mais a malha por forma a que evitemos a imigração ilegal que no nosso país tem sido uma constante",explicou.

O comissário-geral da polícia nacional disse que a cooperação ultrapassa as fronteiras da SADC e se estende pelo mundo fora, já que visa um objectivo comum: o da segurança das populações.

“A nível internacional também temos esta cooperação porque não podia deixar de ser, porque o desenvolvimento das polícias éigual em todo o mundo; mudam-se os métodos, mas o objectivo é único: servir a população e dar tranquilidade em termos de ordem pública e segurança a essas populações", continuou.

Ambrósio de Lemos visitou esta terça-feira a cidade do Lubango onde procedeu à inauguração de uma divisão de helicópteros que irá atender a região sul, que compreende as províncias do Cunene, Namibe e Huíla.
XS
SM
MD
LG