Links de Acesso

PM moçambicano visita refugiados que pedem corte de energia à África do Sul

  • William Mapote

Refugiados querem emprego para recomeçar a vida.

O chefe do Governo moçambicano Carlos Agostinho do Rosário deslocou-se hoje, 24, ao Centro de Trânsito de Boane para cumprimentar e confortar as vítimas da xenofobia na África do Sul.

O governante visitou as tendas e conversou com os 426 moçambicanos que chegaram na madrugada desta quinta-feira ao centro de trânsito.

Na memória os regressados falaram das lembranças da luta que travaram para sobreviver aos ataques.

A maioria das vítimas reitera que perdeu tudo na violência e pilhagem feita pelos sul-africanos. O futuro está dividido entre recomeçar a vida em Moçambique ou regressar a África do Sul.

Os regressados pediram que o Governo providencie emprego e corte o fornecimento de energia e gás à África do Sul, em retaliação ao que viveram na chamada terra do Rand.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG