Links de Acesso

PM e líder da oposição em São Tomé e Príncipe não serão candidatos presidenciais

  • Óscar Medeiros

 Palácio Presidencial

Palácio Presidencial

Patrice Trovoada admite rever para melhorar Governo um ano após a posse.

Em São Tomé e Príncipe os líderes dos dois principais partidos políticos não serão candidatos às eleições presidenciais de 2016.

O recém-eleito presidente do MLSTP-PSD Aurélio Martins reafirmou este domingo durante o congresso do partido que não será candidato.

Por sua vez, o líder da ADI e primeiro-ministro Patrice Trovoada também desfez as dúvidas sobre a sua participação neste acto eleitoral agendado para Julho do próximo ano.

Patrice Trovoada diz que é um homem de palavra e que não se trata de jogada politica como pensam os outros políticos são-tomense, reiterando que não será candidato às presidenciais.

O presidente da ADI justificou a sua decisão reafirmando o compromisso assumido com os eleitores que lhe deram maioria absoluta para governar São Tomé e Príncipe durante quatro anos.

Trovoada garante, no entanto, que o partido terá o seu candidato às presidências de Julho de 2016, mas a pergunta sobre quem será esse candidato ainda não teve resposta.

No que toca à execução do programa do Governo neste primeiro ano de mandato, o primeiro-ministro reconhece que nem tudo tem nota positiva e promete avaliar o desempenho de cada um dos 13 ministros.

Patrice Trovoada não afasta, inclusive, a possibilidade de mudanças no Governo que dirige há um ano.

XS
SM
MD
LG