Links de Acesso

PGR reconhece tráfico humano em Angola

  • Redacção VOA

João Maria de Sousa, PGR de Angola

João Maria de Sousa, PGR de Angola

João Maria de Sousa revela investigação de tráfico de três crianças para França.

O Procurador-Geral da República (PGR) de Angola revelou estar a investigar um suposto caso de três crianças traficadas para a França na sequência de um alerta dado pela embaixada daquele país europeu em Luanda.

"Nós engajámo-nos nas investigações e conseguiu-se fazer regressar da França uma criança, que havia sido levada através da falsificação de documentos, infelizmente não tinha ido só uma criança, tinham ido três, e nós continuamos a trabalhar neste caso, mas há outros processos a serem tratados neste caso", disse aos jornalistas na capital angolana João Maria de Sousa no final da cerimónia de abertura de uma formação sobre tráfico de seres humanos e imigração.

Sousa, que não adiantou mais detalhes sobre o caso, reconheceu a existência de tráfico humano em Angola e, no seu discurso, garantiu que a PGR tem aberto inquéritos e processos-crimes contra as pessoas envolvidas, tanto angolanos como estrangeiros.

Com casos conhecidos de servidão nos sectores da agricultura, construção, exploração mineira e no trabalho doméstico, como reconheceu João Maria de Sousa, “Angola não pode ficar de fora de um flagelo, que praticamente atinge todo o continente africano e com certeza que nós temos estado a seguir alguns casos de crianças, porque em função das grandes dificuldades e de alguma pobreza que vivem muitas famílias, pessoas de má-fé há que se aproveitam e fazem promessas no sentido de que se levarão determinadas crianças para o exterior do país a fim de apoiá-las, com estudo, o que na verdade não corresponde".

Quanto a casos de crianças, o PGR diz haver muitas nos serviços remunerados e denunciou os casos de adultos que trabalham em lojas em situação ilegal.

XS
SM
MD
LG