Links de Acesso

PGR admite veracidade de vídeo em que polícia abate a paulada fiel de Kalupeteka

  • Redacção VOA

José Julino Kalupeteka

José Julino Kalupeteka

A revelação é do líder parlamentar da UNITA, Raúl Danda, e terá sido admitida num encontro entre o PGR e deputados.

O Procurador-Geral da República de Angola José Maria de Sousa terá admitido a veracidade do vídeo publicado pela UNITA sobre os incidentes do monte Sume, no Huambo, ao revelar recentemente que o polícia que aparece a abater a paulada um membro da seita A Luz do Mundo estava a ser investigado por crime de homicídio.

Segundo o chefe da bancada parlamentar da UNITA, Raúl Danda, Sousa fez tal revelação durante um recente encontro com os deputados em Luanda aos quais esclareceu sobre as investigações em curso à volta do incidente que em Abril passado envolveu a Polícia Nacional e os fiéis da seita liderada por Julino Kalupeteka, na província do Huambo.

As autoridades angolanas sempre consideraram como sendo falsas as imagens de um vídeo amador, que circula nas redes sociais e que revela momentos da acção violenta da polícia angolana contra os fiéis de Kalupeteka, em prisão preventiva desde Abril passado.

Raul Danda disse à VOA que as declarações do Procurador-Geral da República constituem o reconhecimento da autenticidade do vídeo publicado pelo seu partido sobre o alegado massacre de civis no monte Sume.

A UNITA denunciou que a Polícia Nacional massacrou centenas de civis em retaliação à morte de nove membros da corporação às mãos dos fiéis de Kalupeteka.

Na ocasião, o segundo comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-chefe Paulo de Almeida, negou tais acusações e considerou pura especulação o número de fiéis mortos.

Almeida sustentou que os 13 fiéis oficialmente reconhecidos como tendo sido mortos pela corporação eram franco atiradores pertencentes à guarda de Kalupeteka, que tinham por objectivo neutralizar e desestabilizar a operação que visava prendê-lo.

Entretanto, o vice-Procurador Geral da República, General Pitta Grós, garantiu recentemente que o processo crime movido contra o líder da seita A Luz do Mundo estava na sua fase conclusiva.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG