Links de Acesso

Petrolífera britânica explora Zona Económica Exclusiva de São Tomé e Príncipe


São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe

A petrolífera britânica Equator/OANDO está a realizar estudos sísmicos a três dimensões para determinar a potencialidade de um bloco adquirido pela empresa com vista ao lançamento, em 2017, das suas actividades de exploração na Zona Económica Exclusiva são-tomense.

O bloco em causa foi adquirido por dois milhões de dólares americanos, em 2012, e situa-se a cerca de 70 milhas da costa de Príncipe, segunda ilha do arquipélago santomense.

A sísmica a três dimensões teve o seu início a 10 de Abril passado, e deve ficar concluída dentro de duas semanas, segundo o director da Agencia Nacional dos Petróleos de São Tomé e Príncipe, Orlando Pontes, em declarações à imprensa. A direcção da Equator/OANDO, detentora dos direitos do bloco 5, e as autoridades sao-tomenses reunidas na cidade de São Tomé, chegaram a um acordo no final do mês passado que permitiu que a totalidade dos abalos sísmicos 3D possa abranger uma área de mil e 400 quilómetros quadrados, em vez dos mil e 200 inicialmente previstos.

XS
SM
MD
LG