Links de Acesso

Petróleo e gás provocam tensão entre Timor e Austrália

  • Redacção VOA

Quando ainda eram amigos. Tropas australianas em Timor Leste

Quando ainda eram amigos. Tropas australianas em Timor Leste

Díli acusa Camberra de espionagem e quer anular acordo de exploração

As relações entre Timor Leste e a Austrália atravessam um momento de grande tensão devido a alegações timorenses que os serviços de espionagem australianos efectuaram escutas sobre os seus diplomatas durante negociações sobre rendimentos de petróleo e gás.

A independência de Timor Leste foi marcada por excelente relações com a Austrália que enviou as suas forças armadas para pôr termo a uma campanha de terror de milícias pro indonésias.

Tropas australianas foram também enviadas para Timor Leste apos uma tentativa de assassinato do então presidente José Ramos Horta quer recebeu tratamento hospitalizar na Austrália.

Mas agora Timor Leste acusa a Austrália de violar a sua soberania numa disputa sobre recursos territoriais que está a ser julgada no Tribunal Internacional de Justiça em Haia.

Camberra é acusada de ter efectuado actos de espionagem contra Timor Leste durante negociações para um tratado de petróleo e gás.

Timor Leste alega que espiões foram usados para dar à Austrália uma vantagem injusta durante negociações há dez anos atrás sobre os rendimentos de petróleo e gás.

O tratado assinado em 2006 divide o campo petrolífero de Greater Sunrise entre os dois países mas em Timor Leste tem havido o sentimento que o acordo beneficia injustamente a Austrália à custa de Timor leste que quer anular o acordo.

Timor Leste pediu também ao Tribunal Internacional de Justiça em Haia para forçar a devolução de documentos e dados sobre o caso que foram confiscados em buscas efectuadas por agentes australianos à casa em Canberra do advogado que representa Timor leste.

O embaixador de Timor Leste na Grã Bretanha, Joaquim da Fonseca, disse ao tribunal que os agentes confiscaram comunicações importantes e confidenciais protegidas pelas leis que governam as comunicações entre advogados e os seus clientes.

“Em total desrespeito e violação da nossa soberania agentes dos serviços secretos australianos confiscaram documentos sobre a arbitragem do caso e ainda outros importantes documentos jurídicos na questão envolvendo Timor Leste e a Austrália,” disse o embaixador.

As autoridades australianas disseram que a operação foi necessária porque o advogado, que é um antigo agente dos serviços de espionagem australiano, se preparava para entregar documentos secretos a uma potência estrangeira.

O governo australiano disse ao tribunal sediado na Holanda que o material confiscado é necessário para proteger a segurança nacional e que não será usado para ganhos comerciais.

Ben Saul, professor de lei internacional na Universidade de Sidney disse que o caso ameaça descarrilar as relações bilaterais.

“Claro que os timorenses estão muito irritados com as alegações que a Austrália manteve escutas sobre os seus negociadores durante as negociações sobre o petróleo e gás há alguns anos atrás e obviamente isso tem reflexos maus para a imagem da Austrália,” disse o professor.

“ Timor Leste era um país pobre com extremas dificuldades e a Austrália é um dos países mais ricos do planeta e aparece aqui como querendo obter uma vantagem ilícita em negociações que eram verdadeiramente centrais para o futuro económico de Timor,” acrescentou

O tribunal deverá ainda demorar varias semanas a tomar uma decisão sobre o caso
XS
SM
MD
LG