Links de Acesso

Pescadores de Cabinda acusam Chevron de destruir pescado

  • José Manuel

A exploração de petróleo é causa frequentye de derrames com as consequências representadas nesta foto do Verão de 2010, na costa do estado americano da Flórida.

A exploração de petróleo é causa frequentye de derrames com as consequências representadas nesta foto do Verão de 2010, na costa do estado americano da Flórida.

Representantes do sector pedem reunião com Governo e petrolífera americana.

Os pescadores de Cabinda querem reunir-se com o Governo e a Chevron, na busca de uma solução para o impacto ambiental dos derrames de petróleo no Mar de Cabinda.

Em entrevistas à Voz da América, os pescadores continuam a responsabilizar a petrolífera americana pela redução do pescado no Mar de Cabinda. Dizem que a situação está a agaravar-se, devido aos constantes derrames de petróleo.

Os pescadores, como Vitor Bembe, queixam-se à Voz da Ameridca que agora é preciso sair à faina mais dias para pescart ainda menos.

Bembe passou duas noites no mar e pescou vinte quilos: "Fiz dois dias, dormi lá dois dias e não conseguimos muio peixe... Só esses 20 quilos", disse.

"Todo o momento que o petróleo entorna, o peixe desaparece", declarou outro pescador.

José Chocolate, da Associação dos Pescadores, diz que situação é "crítica" e pede medidas a quem de direitos: "O que é que nós queremos? As pessoas ignoram as nossas informações. Queremos falar com o Governo e a Chevro, estarmos juntos e vermos o que é que é possível fazer para salvaguardar a vida dos pescadores".

Recorde.se que recentemente, o governo angolano anunciou a possibilidade de processar judicialmente a Chevron, devido ao impacto ambiental dos derrames petrolíferos, mas deixou a porta aberta a negociações para fixar uma indemnização. Desconhece-se se essas negociações já tiveram início.

Mas Elias Isac, da Open Society, duvida da seriedade do governo no combate à poluição doa empresas de exploraçao de petróleo.

Em várias outras ocasões, os pescadores de Cabinda apresentaram as suas queixas publicamente. As organizações da sociedade civil cabindesa também anunciaram a intenção de processar a Chevron.

XS
SM
MD
LG