Links de Acesso

"Perdeu-se uma grande filha de Angola", Mário Pinto de Andrade

  • Mayra de Lassalette

Maria Mambo Café

Maria Mambo Café

Figura de grande destaque na vida política angolana, “a mulher mais poderosa do MPLA”, segundo Mário Pinto de Andrade, Maria Mambo Café, morreu a 1 de Dezembro de 2013, em Lisboa, tinha 68 anos.

Inserida na política desde muito jovem, Mambo Café foi uma das dirigentes mais influentes do MPLA e hoje é ainda uma referência da luta pela independência. A nacionalista viu a sua carreira ter início em 1977, quando foi nomeada vice-ministra do Comércio Interno, tendo passado por várias pastas ministeriais.


Nascida em Cabinda, em 1945, foi nomeada governadora desta província em 1991, contudo deixou o cargo no mesmo ano.

Deputada do MPLA, partido no poder, por muitos anos, Café retirou-se da vida política há cerca de dois anos por motivo de doença.

Em declarações à Voz da América, Mário Pinto de Andrade, analista político, considera que esta é uma grande perda para a Nação: “Angola perde uma grande filha deste país, que vai ser sempre recordada na [nossa] história”.

“Dentro das políticas sociais, a dra. Maria Mambo Café teve um papel muito influente, apesar da discrição que a caracteriza”, conta o analista, acrescentando que era mulher que ajudava muita gente. “Muitos jovens hoje, sobrinhos, meninos de rua, estão formados graças a ela”, enfatiza.
XS
SM
MD
LG