Links de Acesso

"Perdeu-se uma grande filha de Angola", Mário Pinto de Andrade

  • Mayra de Lassalette

Maria Mambo Café

Figura de grande destaque na vida política angolana, “a mulher mais poderosa do MPLA”, segundo Mário Pinto de Andrade, Maria Mambo Café, morreu a 1 de Dezembro de 2013, em Lisboa, tinha 68 anos.

Inserida na política desde muito jovem, Mambo Café foi uma das dirigentes mais influentes do MPLA e hoje é ainda uma referência da luta pela independência. A nacionalista viu a sua carreira ter início em 1977, quando foi nomeada vice-ministra do Comércio Interno, tendo passado por várias pastas ministeriais.


Nascida em Cabinda, em 1945, foi nomeada governadora desta província em 1991, contudo deixou o cargo no mesmo ano.

Deputada do MPLA, partido no poder, por muitos anos, Café retirou-se da vida política há cerca de dois anos por motivo de doença.

Em declarações à Voz da América, Mário Pinto de Andrade, analista político, considera que esta é uma grande perda para a Nação: “Angola perde uma grande filha deste país, que vai ser sempre recordada na [nossa] história”.

“Dentro das políticas sociais, a dra. Maria Mambo Café teve um papel muito influente, apesar da discrição que a caracteriza”, conta o analista, acrescentando que era mulher que ajudava muita gente. “Muitos jovens hoje, sobrinhos, meninos de rua, estão formados graças a ela”, enfatiza.
XS
SM
MD
LG