Links de Acesso

Pedro Pires: "África tem uma dívida moral e de honra para com Fidel Castro"

  • Alvaro Ludgero Andrade

Pedro Pires, antigo Presidente e primeiro-ministro de Cabo Verde

Antigo Presidente e primeiro-ministro de Cabo Verde afirmou que Castro revelou sempre uma solidariedade indefectivel pela libertação de África.

A África e os africanos têm uma dívida moral e de honra para com Fidel Castro, disse Pedro Pires, antigo Presidente e primeiro-ministro de Cabo Verde, que revelou ter recebido “com surpresa a morte de alguém por quem tinha muito repeito e amizade”.

Em declarações à VOA, o comandante do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) lembra que a sua “geração foi marcada pela revolução cubana que apoiou de forma incondicional a luta pela independência dos povos africanos”.

Pires lembrou os vários encontros mantidos com o líder cubano que chegou a visitar o grupo de combatentes do PAIGC na década de 1960, que ele integrava, quando fazia a sua preparação militar na ilha, “revelando sempre estar muito próximo e muito solidário”.

Mais tarde, o antigo Presidente e primeiro-ministro de Cabo Verde encontrou-se em várias ocasiões com Castro que, segundo Pires, “revelou sempre uma uma solidariedade indefectivel de Cuba e de Fidel pela libertação de África.

Por isso, o também prémio Mo Ibrahim considera que “os africanos têm uma dívida moral e de honra para com Fidel, Cuba e os seus combantentes”.

Figura incontortornável da história

Para aquele antigo combatente pela liberdade da Pátria da Guiné-Bissau e Cabo Verde, Castro é “uma figura ímpar que deu bastante apoio aos africanos e à luta de libertação de África” e que revelava uma permanente solidariedade e paixão pela independência das então colónias africanas.

Questionado sobre como Fidel Castro será recordado na história, por ser um homem que levanta paixões opostas, Pedro Pires lembra que já se escreveu muito sobre ele e que, por isso, há e haverá muito debate por parte dos dois lados que têm, cada um, a sua interpretação.

Controvérsia à parte, conclui Pires, “é que Fidel foi uma das maiores personalidades do século 20, influenciou a política mundial de diversas formas e ninguém fica indiferente ao papel dele na arena internacional, coerente com a causa pela qual ele se batia”.

Fidel Castro faleceu em Havana na sexta-feira, 25, à noite e foi desde a primeira hora um forte apoiante da luta independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde.

Ouça as declarações de Pedro Pires:

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG