Links de Acesso

Parturientes acusam Hospital Geral do Uíge de cobrar partos


Aspecto da cidade de Uíge

Aspecto da cidade de Uíge

Director clínico refuta as acusações.

Parturientes acusam a direcção da maternidade do Hospital Geral do Uíge de cobrar dinheiro por partos.

O director clínico refuta a informação.

“Estamos a ouvir sim, que estão a cobrar dinheiro na maternidade, quando nasce um rapaz são 10 mil kwanzas e para a menina 15 mil kwanzas, mas quero saber se é verdade ou não", diz uma cidadã que se identificou como Estrela.

Já Filomena dos Santos garante ter assistido a sua prima pagar 10 mil kwanzas após o parto na Maternidade do Uíge.

“Essa atitude é negativa porque um camponês não tem esse dinheiro, acusou Filomena.

O director clínico do Hospital Geral do Uíge David Diavanza refutou a informação e diz que, embora tenha ouvido tais rumores, o estabelecimento não tomou nenhuma medida nesse sentido.

“Nós recebemos esta informação que está circular nos últimos dias na cidade, mas a realidade é que nunca recebemos nenhuma orientação sobre cobranças de dinheiros aos pacientes, tanto na maternidade como no hospital”, explicou Diavanza.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG