Links de Acesso

Casos de Kamulingue e Cassule poderão ir para instâncias inernacionais

  • Manuel José

Bloco Democrático diz que responsáveis têm que ser punidos

Partidos políticos da oposição em Angola estão a preparar-se para levar o caso de dois activistas desaparecidos há um ano a instâncias internacionais.

A polícia nacional bem como a Procuradoria Geral da República mantêm no entanto a posição inicial que as investigações decorrem o seu curso legal, para se chegar aos culpados do desaparecimento dos dois activistas cívicos.

O chefe da bancada parlamentar da UNITA, Raul Danda, disse que as autoridades já se tinham elas próprias contradito.

" Primeiro a policia diz que sabiam onde eles estavam, presumivelmente detidos mas depois vieram a publico dizer que não sabem nada deles," disse Danda que disse ser o executivo o 'único responsável pelo sucedido.

"Estas responsabilidades estão do lado do executivo e da polícia que têm que dizer onde estão as pessoas porque não podemos viver como se estivéssemos na selva, onde acontece tudo às pessoas e ninguém 'e responsabilizado,” disse o dirigente parlamentar da UNITA.

“Isso nao pode continuar" acrescentou

O presidente do Bloco Democrático, Justino Pinto de Andrade tem fé
que alguém vai ser responsabilizado pelo desaparecimento dos dois
concidadãos.

"Nos e outra forca partidária iremos apresentar isto em instancias internacionais, para que seja feita justiça na devida altura,” disse.


“Alguém há-de pagar por estes crimes," acrescentou.

Salvador Freire da Associação Mãos Livres e advogado da família de
Cassule e Kamulingue disse por seu turno que apesar das investigações paralelas que tem levado a cabo não há qualquer sinal de solução.

"O caso continua na mesma, temos estado a fazer investigação paralela que possam indicar onde se encontram os dois cidadãos mas infelizmente não temos sucesso," acrescentou.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG