Links de Acesso

Parlamento moçambicano cria CPI para investigar dívidas

  • William Mapote

Sessão plenária do Parlamento moçambicano

Sessão plenária do Parlamento moçambicano

Renamo vota contra.

A Assembleia da República aprovou nesta terça-feira, 26, a criaçao de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a situação da dívida pública, com destaque para as chamadas dívidas escondidas.

A resolução hoje aprovada estipula que comissão deverá produzir um relatório até 30 de Novembro.

A criação da CPI foi aprovada com os votos favoráveis da Frelimo e do MDM, tendo a Renamo, maior bancada da oposição, votado contra, alegando questões do formato.

"Não estamos contra a criação da Comissão em si, mas o formato" disse Mohamed Yassine, deputado da Renamo.

Para o maior partido da oposição, para uma melhor isenção e transparência, a comissão deveria ser alargada a membros da sociedade civil, situação negada pelas restantes bancadas, motivando desta forma o seu posicionamento.

Ao ver chumbado o alargamento da da comissão para memmbros da sociedade civil, a Renamo diz que vai boicotar a participação na CPI.

A Comissão deverá ser composta por 10 deputados da Frelimo, 6 da Renamo e 1 do MDM.

XS
SM
MD
LG