Links de Acesso

Parlamento guineense não levanta imunidade do presidente do PAIGC

  • Redacção VOA

Domingos Simões Pereira

Ministério Público quer ouvir Simões Pereira num caso de corrupção

A mesa do Parlamento da Guiné-Bissau rejeitou levantar a imunidade parlamentar ao deputado e presidente do PAIGC Domingos Simões Pereira, solicitada pelo Ministério Público que quer ouvir o antigo primeiro-ministro como testemunha, num alegado caso de corrupção.

"A nossa posição foi unânime, pensamos que o deputado Domingos Simões Pereira deve ser ouvido no Parlamento", disse em conferência de imprensa nesta quarta-feira, 8, Alberto Nambeia, presidente do PRS, segundo partido mais votado em 2014 e que sustenta o actual Governo.

Nambreia reiterou que a decisão foi tomada pelos cinco membros da mesa "como tem sido prática em casos semelhantes no passado" e não por estar em causa o antigo primeiro-ministro.

O pedido de levantamento da imunidade parlamentar de Simões Pereira foi feito pela Procuradoria-Geral da República no âmbito de um inquérito conduzido pelo Gabinete de Luta Contra a Corrupção em que o líder do PAIGC é apontando como testemunha.

O partido da Independência denunciou na semana passada a intenção do Ministério Público e do Governo de prender Simões Pereira, fazendo-o arguido em vez de testemunha no caso do resgate a bancos privados pelo Governo do PAIGC.

XS
SM
MD
LG