Links de Acesso

Parlamento guineense debate crise política

  • Redacção VOA

Assembleia Nacional Popular

Assembleia Nacional Popular

Sessão pode tomar o pulso ao apoio ou não do novo primeiro-ministro.

A Assembleia Nacional Popular(ANP), da Guiné-Bissau, reúne-se nesta segunda-feira, 24, pela primeira vez desde a posse de Baciro Dja no cargo de primeiro-ministro.

A convocatória pelo Presidente da ANP Casimiro Cassamá do plenário que estava de férias visa discutir a situação política, confirmou à VOA uma fonte do PAIGC.

"Será um primeiro pulsar do parlamento", explicou a nossa fonte, lembrando que o Parlamento votou, por unanimidade, duas moções de confiança ao anterior Governo, demitido no passado dia 13 pelo Presidente José Mário Vaz.

Na passada sexta-feira, 21, a Comissão Permanente da ANP condenou igualmente a nomeação e posse do novo primeiro-ministro.

Com 57 deputados em 102, o PAIGC acredita manter a maioria, "mesmo com a saída de um ou outro parlamentar que possa querer aliar-se ao Presidente e de alguns deputados da oposição", admite a nossa fonte, que coloca de parte a possibilidade de Baciro Dja conseguir uma maioria que o permita governar.

Frente a este cenário, caso o novel Chefe de Governo não conseguir a maioria, José Mário Vaz terá de convocar eleições parlamentares antecipadas.

Entretanto, o PAIGC promete dar "luta jurídica e politica ao Presidente", o que configura a possibilidade de equacionar a destituição de José Mário Vaz.

Nesse caso, a Guiné-Bissau teria de ir a eleições gerais antecipadas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG