Links de Acesso

Parlamento da Guiné-Bissau adia sessão plenária

  • Redacção VOA

Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau

Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau

ANP aguarda decisão judicial sobre expulsão dos 15 deputados do PAIGC.

O Parlamento da Guiné-Bissau adiou nesta quarta-feira, 23, a retoma da sessão plenária em curso até que a justiça decida sobre os processos que tem em mãos acerca da perda de mandato dos 15 deputados do PAIGC.

O anúncio foi feito, em conferência de imprensa, pelo porta-voz da comissão permanente da Assembleia Nacional Popular (ANP).

Hélder Barros revelou que mesa do Parlamento aguarda pelo resultado de um recurso que interpôs junto do Tribunal de Relação de Bissau ao qual pediu que anule a providência cautelar que manda suspender a sua decisão de decretar a perda de mandato dos deputados expulsos do partido no poder,

A ANP, explicou Barros, estaria a incorrer numa confusão" se realizasse a sessão plenária prevista para começar amanha, 25, porque apenas poderiam comparecer no hemiciclo não os 102 deputados, mas sim 117.

Recorde-se que depois da sua expulsão do Parlamento, a 15 de Janeiro, o Tribunal Regional de Bissau deu como válida a decisão, tendo o PAIGC substituído os deputados por 15 novos parlamentares.

Depois, o tribunal mandou suspender a decisão da ANP por considerar que a decisão da comissão permanente do Parlamento foi ilegal.

Enquanto isso, o Presidente da República continua a manter encontros com as diversas partes à procura de uma solução política para a crise.

XS
SM
MD
LG