Links de Acesso

Parlamentares americanos querem investigar relações entre ex-conselheiro de segurança e Rússia

  • Redacção VOA

Michael Flynn pode ser investigado

Congressistas e senadores norte-americanos, incluindo alguns republicanos, pediram nesta terça-feira, 14, uma investigação mais profunda sobre as relações da Casa Branca com a Rússia, depois que Michael Flynn, o conselheiro de segurança nacional, demitiu-se na maior mudança no gabinete do presidente Donald Trump até agora.

Flynn deixou o cargo na segunda-feira após somente três semanas no posto em meio a revelações de que ele tinha discutido sanções norte-americanas contra a Rússia com o embaixador de Moscovo nos Estados Unidos antes de Trump assumir o poder, numa acção potencialmente ilegal.

Depois terá enganado o vice-presidente Mike Pence sobre a conversa.

Transcrições de comunicações interceptadas e descritas por autoridades norte-americanas, mostraram que o tema das sanções foi citado em conversas entre Flynn e o embaixador russo em Dezembro passado.

As conversas ocorreram no momento em que o então Presidente Barack Obama impunha sanções contra a Rússia depois de acusar Moscovo de usar ciberataques para tentar influenciar as eleições presidenciais de 2016 a favor de Trump.

Michael Flynn deixou o p cargo de conselheiro de seugrança horas depois de um relatório informar que o Departamento de Justiça havia alertado a Casa Branca semanas atrás que ele poderia ser vulnerável a chantagem por conta das suas conversas com o embaixador Sergei Kislyak.

XS
SM
MD
LG