Links de Acesso

Presidente da RCA pede perdão pela violência e Papa apela à reconciliação

  • Redacção VOA

Papa Francisco num campo de refugiados em Bangui

Papa Francisco num campo de refugiados em Bangui

A Presidente da República Centro-Africana(RCA) pediu domingo perdão em nome da classe dirigente pela "descida aos infernos", em alusão à violência no país, após receber o Papa Francisco.

Catherine Samba-Panza elogiou a lição de coragem e determinação que o Papa deu ao viajar a Bangui, a capital da RCA, onde Francisco foi recebido no palácio presidencial.

Por seu lado, o papa Francisco pediu ao Governo de transição e aos seus cidadãos que se inspirem no lema do país - unidade, dignidade e trabalho - para superar o conflito inter-religioso que nos últimos anos custou a vida a milhares de pessoas.

Depois de se reunir com a Presidente Catherine Samba-Panza, Francisco felicitou as autoridades nacionais e internacionais pelos esforços que realizaram para dirigir o país nesta etapa.

A RCA terá um referendo constitucional no dia 13 de Dezembro e duas semanas depois realiza eleições presidenciais, dois eventos que devem permitir o início da reconstrução do país.

A visita do Papa Franciscopermitiu recuperar na capital do país, Bangui, um certo ambiente de normalidade depois de uma onda de violência que nas últimas semanas provocou dezenas de mortos.

O Governo de transição, as autoridades religiosas e a maioria da população encararam a chegada do Papa como uma nova oportunidade para acalmar a tensão antes das eleições do próximo mês, indicaram fontes do comité organizador da visita.

Bangui viveu ao ritmo da visita papal, ultimando os preparativos para a missa que Francisco celebra nesta segunda-feira num estádio, na qual se esperam cerca de 20 mil pessoas.

Depois do Quénia e Uganda, a RCA é a terceira e última escala de viagem de Francisco pelo continente africano.

XS
SM
MD
LG