Links de Acesso

Papa Francisco e Fidel Castro falaram sobre religião e trocam presentes

  • Redacção VOA

Papa Francisco e Fidel Castro

Papa Francisco e Fidel Castro

Três activistas foram presos depois de romperem o cerce de segurança e gritarem "liberdade, liberdade".

O papa Francisco encontrou-se neste domingo, 20, com o líder revolucionário cubano Fidel Castro, horas após advertir os cubanos a tomarem cuidado com os perigos da ideologia e com a atração do egoísmo.

O primeiro papa da América Latina e Castro, o último ícone sobrevivente da esquerda do século 20 da região, discutiram religião e assuntos globais na casa do presidente aposentado de 89 anos por cerca de 40 minutos.

O porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi, disse que a reunião, que incluiu a esposa de Castro e outros membros de sua família, foi "muito relaxada, fraternal e amigável".

Francisco deu a Castro vários dos seus escritos, dois livros sobre espiritualidade e um livro e um CD sobre a obra do padre Armando Llorente, um papa que lecionou a Castro na escola jesuíta há mais de 70 anos.

Por sua vez, o antigo líder cubano deu ao papa uma cópia de "Fidel e religião", um livro de entrevistas com um padre brasileiro Frei Beto, em 1985, e que deu fim a um tabu contra falar de religião em Cuba, então oficialmente um país ateu.

Antes, o papa Francisco encontrou-se com o Presidente cubano Raúl Castro e com dezenas de jovens.

Três activistas que romperam o bloqueio de segurança e gritaram "liberdade, liberdade" foram presos também neste domingo.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG