Links de Acesso

Palancas negras gigantes vão ser contadas

  • Isaías Soares

Palancas Negras gigantes

Palancas Negras gigantes

Força Aérea Angola vai participar na operação.

Um novo levantamento do número de palancas negras gigantes nas imediações do Parque Nacional de Cangandala e na reserva natural e integral do Luando, em Malanje, deve acontecer ainda este mês.

O último levantamento exaustivo sobre o antílope foi feito em 2013 e foram contabilizados, na altura, entre 90 e 100 exemplares, durante as expedições realizadas ao sul da província angolana de Malanje, disse o coordenador do projecto nacional de preservação da palanca negra gigante.

Pedro Vaz Pinto, da Fundação Kissama que encabeça o projecto, admitiu recentemente que existe uma população reduzida do antílope que pode desaparecer a qualquer momento.

O comandante da Força Aérea Nacional, general Francisco Lopes Gonçalves Afonso, confirmou a utilização das esquadras de novos helicóptero na operação de captura de animais para o santuário de Cangandala, assim como em acções de protecção do ecossistema.

Francisco Lopes Gonçalves, Comandante da Força Aérea Nacional de Angola

Francisco Lopes Gonçalves, Comandante da Força Aérea Nacional de Angola

“E mais uma vez a Força Aérea far-se-á presente no sentido de transportarmos alguns animais para o parque de Cangandala”, confirmou o responsável, garantindo que “vai ser uma operação interessante e não será a primeira de importância histórica tal para o nosso ambiente, em que iremos ver a qualidade das aeronaves como a capacitações que receberam”

O Parque Nacional de Cangandala, com uma extensão de 630 quilómetros quadrados, além de ser o habitat da palanca negra gigante reúne outras espécies da fauna e flora angolana.

A caça furtiva continua a ameaçar a existência dessa referência angolana.

XS
SM
MD
LG