Links de Acesso

Países do Golfo da Guiné juntam forças para impedir roubo de petróleo

  • Óscar Medeiros

São Tomé e Príncipe espera cooperação com países da região.

Os governos dos países do Golfo da Guiné vão reforçar a cooperação para combater o roubo de petróleo na região sobretudo na Nigéria.

Esta é das medidas saídas da conferência sobre a segurança no Golfo Guiné, organizada pelo Instituto Nigeriano de Defesa, em que o primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, foi um dos oradores.

O Governo são-tomense deverá desempenhar um papel importante nesta decisão dos países do Golfo da Guiné de reforçar a cooperação a nível da segurança marítima com o objectivo de combater o roubo de petróleo na região.

O vasto território marítimo do arquipélago tem sido nos últimos tempos palco de actos de pirataria sobre tudo de roubo de crude.

As autoridades do Golfo da Guiné não têm duvidas que a maioria desses actos ilícitos decorre no território marítimo de São Tomé e Príncipe.

O primeiro-ministro são-tomense espera agora contar com a ajuda e uma maior intervenção dos países da região no sentido de inverter a situação.

Depois desta preocupação manifestada pelo governo nigeriano no que toca ao roubo do petróleo, Patrice Trovoada acredita numa melhor coordenação entre as organizações regionais no combate à pirataria marítima no Golfo da Guiné.

XS
SM
MD
LG