Links de Acesso

Países árabes organizam mesa redonda para a Guiné-Bissau

  • Lassana Casamá

Mercado de Bandim, Bissau

Mercado de Bandim, Bissau

Os países e instituições financeiras árabes vão organizar uma mini mesa redonda para a Guiné-Bissau.

Ainda sem data marcada, a iniciativa partiu do Banco Islâmico de Desenvolvimento numa altura em que a Arábia Saudita desembolsou, em donativo, pouco mais de 6 milhões de dólares a favor das autoridades guineenses. A notícia foi avançada, à VOA pelo ministro da Economia e das Finanças Geraldo Martins, para quem esta iniciativa do Banco Islâmico de Desenvolvimento tem uma vantagem económica importante para o país.

Na entrevista, o titular da pasta das Finanças, que se encontra em São Tomé e Príncipe para a reunião de Ordenadores Nacionais do Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED), falou do plano de operacionalização para o desembolso dos fundos prometidos pelos parceiros internacionais na Mesa Redonda de Bruxelas.

O calendário de desembolso dos fundos em causa, conforme as estimativas plausíveis, vai configurar-se em 300 milhões de dólares anuais durante os próximos cinco anos, ou seja, de 2015 a 2020 o Governo vai poder contar com 300 milhões de dólares adicionais.

Um quadro muito favorável de ponto de vista orçamental e do plano de investimento público, em perspectiva, adiantou ainda o ministro guineense da Economia e das Finanças.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG