Links de Acesso

"PAIGC tem de apresentar propostas e não cenários, apenas", diz porta-voz da Presidência guineense

  • Alvaro Ludgero Andrade

José Mário Vaz, Presidente da Guiné-Bissau

José Mário Vaz, Presidente da Guiné-Bissau

Fernando Mendonça diz que "a bola está do outro lado".

O Presidente da Guiné-Bissau inicia nesta quinta-feira, 19, mais uma ronda de contactos com os partidos políticos e espera que o PAIGC apresente propostas concretas de como pretende garantir um Governo estável até ao fim da legislatura.

“A bola está do outro lado”, disse, em resumo, o conselheiro e porta-voz da Presidência da República à VOA, garantindo não haver ninguém que esteja mais interessado na estabilidade do país do que José Mário Vaz.

Fernando Mendonça afirmou que o prazo para a apresentação da proposta do PAIGC a José Mário Vaz esgotou-se na segunda-feira, 16, tendo o partido maioritário, segundo o porta-voz, falado apenas em cenários e dado a conhecer “um documento sem qualquer assinatura”, em referência ao Pacto de Estabilidade apresentado por Domingos Simões Pereira aos partidos políticos.

“Cabe ao PAIGC apresentar uma proposta duradoura e com garantias de que poderá assegurar a governabilidade do país até o fim da actual legislatura”, reiterou Mendonça.

Questionado sobre os apelos da comunidade internacional, nomeadamente da Comissão para a Construção da Paz na Guiné-Bissau das Nações Unidas, para a resolução da crise actual, Mendonça disse que "por motivos óbvios, Sua Excelência o Presidente da República é a pessoa mais interessada em conseguir uma solução.

Entretanto, concluiu Mendonça, "para usar uma linguagem mais simples a bola está do lado deles, que apresentem uma proposta de solução”.

O porta-voz da Presidência da República disse desconhecer a decisão que José Mário Vaz vai tomar depois de ouvir os partidos políticos amanhá.

XS
SM
MD
LG