Links de Acesso

Angola: Padres pobres procuram emprego na função pública

  • António Capalandanda

Angola: Padres pobres procuram emprego na função pública

Angola: Padres pobres procuram emprego na função pública

Os padres que procuram outros empregos, afastam-se das comunidades que servem

Benguela, 26 Nov - O padre Zeferino Passagem disse que a falta de recursos financeiros tem obrigado aos sacerdotes a entrarem na função pública, provocando, deste modo, o distanciamento dos clérigos das comunidades cristã em Benguela.

Em declarações a Voz da América, o padre católico disse que a politica da sua igreja define que o líder religioso viva da sua comunidade.

Mas o certo é que grade parte dos fiéis são pobres e as suas ofertas não chegam para a sobrevivência dos lideres eclesiásticos.

Dai que, segundo a fonte, muitos procurem outros meios de vida, mantendo-se distantes dos problemas das comunidades.

“ A pobreza do povo. Os que muito rezam são mais os pobres e tais pobres são de renda muito baixa. A igreja é uma estrutura física, precisa de uma energia, água, cadeira. Hoje os próprios pastores entram na função publica porque a igreja não lhes oferece subsistência. O pastor não devia trabalhar na função pública porque a própria comunidade já lhe sustenta. Hoje não chega, o padre ainda foi (…) porque a comunidade não tem suficiente.”

Como se bastasse são os mesmos pobres que recorrem aos padres para solicitando ajuda financeira.

“A minha pergunta é:se vocês não dão para eu ter onde é que devo tirar?” interrgou-se o clérigo.

Refira-se que o padre considera a pobreza em Angola uma consequência da má gestão dos recursos que Deus deu aos angolanos.

Ouça a reportagem de António Capalandanda

XS
SM
MD
LG