Links de Acesso

Ouvinte são-tomense comenta importância das redes sociais no seu país

  • Danielle Stescki

Mário Lopes

Mário Lopes

“Usamos as redes sociais como uma forma de aumentar a difusão, que era uma coisa que ainda não existia na comunicação são-tomense,” explica Mário Lopes.

Mário Lopes, de 23 anos de idade, é co-fundador do site de notícias STP Digital, que se foca no "jornalismo cidadão" para obter informações e usa as redes sociais para divulgar e promover o que acontece em São Tomé e Príncipe.

Entre as várias responsabilidades, Lopes coordena os colegas que trabalham na produção de conteúdo e gestão do site.

“A minha função é fazer esta ponte entre as redes sociais e o conteúdo que é criado para acrescentar valor na sociedade são-tomense”, diz.

Muitos países na África sofrem com a falta de energia elétrica, o que dificulta o acesso das pessoas à Internet.

Mas com a chegada dos smartphones, essa situação começou a mudar no continente e também nas ilhas são-tomenses.

“As pessoas usam os telemóveis como uma forma de estarem actualizadas [em relação] às informações do dia-a-dia. Usam a Internet nos seus telemóveis como uma forma de cidadania”, explica.

Lopes descreveu como histórica a maneira como os são-tomenses usaram as redes sociais para denunciar irregularidades que aconteciam durante a campanha eleitoral para as presidenciais em 2011.

“A Internet, a parte da rede social, foi tão marcante que a população são-tomense estava mais bem informada estando na Internet, nas redes sociais, particularmente no Facebook, do que estando atenta às rádios locais”.

Ouça a entrevista na íntegra.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG