Links de Acesso

Ouvinte moçambicano reclama da qualidade da educação no seu país

  • Danielle Stescki

Espaço do Ouvinte

Espaço do Ouvinte

O nível de leitura é muito baixo e há alunos que caminham quilómetros para ir à escola.

Belito António Cassamo, de 22 anos, está no segundo ano do curso de Gestão de Empresas na Universidade Pedagógica de Quelimane, Moçambique.

Durante a conversa na rubrica Espaço do Ouvinte, Cassamo falou sobre a educação e as atrações turísticas em Quelimane.

Para ele, a educação é um assunto muito importante. Cassamo deu nota negativa ao ensino em geral no país, principalmente no tocante aos erros gramaticais nos textos de muitos moçambicanos que estão no nível secundário.

Ele também criticou o nível de leitura dos estudantes, o qual, segundo ele, é muito baixo.

Cassamo disse que há várias escolas em Moçambique, mas explicou que ainda há muitos estudantes que precisam percorrer dezenas de quilómetros para estudar.

O ouvinte da VOA acrescentou que as longas distâncias entre a escola e a casa dos estudantesconstituem um dos factores que mais contribuem para a desistência de muitos alunos, principalmente das raparigas.

Turismo em Quelimane

Para os turistas, Cassamo recomendou dois belos lugares: a praia de Zalala e a Lagoa Azul.

Oiça a entrevista na íntegra.

XS
SM
MD
LG