Links de Acesso

Ouvinte comenta as Olímpiadas no Brasil

  • Danielle Stescki

Aílton Corrêa

Aílton Corrêa

As Olímpiadas no Rio de Janeiro começam Sexta-feira, 5 de Agosto, e Aílton Côrrea, de 53 anos, está animado para acompanhar o atletismo e assistir aos jogos das selecções masculina e feminina de futebol.

Esta é a primeira vez que uma Olímpiada é sediada em um país da América do Sul, e a segunda na América Latina. A Cidade do México sediou os jogos olímpicos em 1968.

Côrrea comenta que há brasileiros que estão um pouco desanimados com o evento olímpico devido à crise que o país atravessa.

Mas lembra que as Olímpiadas são importantes e que todo o mundo vai estar a falar e a ver o Brasil.

No futebol, 16 times vão disputar o título masculino e 12 selecções competem no torneio feminino.

Ele não quer ser pessimista. Acha que a selecção masculina tem chance de sair vitoriosa, porém lembra que há equipas mais fortes do que a actual selecção brasileira.

Para ele, a Argentina vai ser o maior rival do Brasil e Portugal não deve dar muita preocupação.

"O futebol mundial tem estado bastante equilibrado. Outras selecções menores estão a se destacar, e não têm mais aquele medo da selecção brasileira".

Sobre o futebol feminino brasileiro, Côrrea destacou a presença da jogadora Formiga. Ela íntegra a selecção brasileira de futebol feminino desde que o esporte começou a fazer parte do programa olímpico em 1996, na cidade americana de Atlanta.

O jornalista Álvaro Ludgero Andrade do Serviço Português da Voz da América chegará ao Brasil nos próximos dias para cobrir os jogos olímpicos e escrever crónicas, reportagens, notícias e impressões da viagem no blog Notas Soltas da VOA.

Ailton Côrrea é cabelereiro masculino em Tubarão, Santa Catarina. Aos 11 anos começou a se apaixonar pelo rádio. Ouve a Voz da América desde 1979. Também é rádioamador e dexista. O prefixo dele é PP5ACC.

Confira a entrevista na íntegra.

XS
SM
MD
LG