Links de Acesso

Ouvinte comenta a migração das rádios AM para FM no Brasil

  • Danielle Stescki

Danilo Nonato

Danilo Nonato

Danilo Nonato também está a produzir um documentário sobre os bastidores do programa "Encontro DX".

A migração das rádios AM para FM no Brasil resultou de um decreto assinado em 2013 pela ex-presidente Dilma Rousseff.

De acordo com informação oficial, 1.386 das 1.781 estações AM existentes no país já aderiram à migração.

O produtor de multimédia Danilo Nonato, de 31 anos, que trabalha na Rádio FM da Universidade Federal de Ouro Preto, em Minas Gerais, acha que esse processo de migração vai revolucionar o rádio no Brasil.

Ele lembra que o assunto vem sendo debatido há muito tempo no Governo com profissionais de rádio e televisão.

"Segundo os radiodifusores, ou seja os donos de rádio e também alguns ouvintes, é praticamente impossível, por causa da interferência, ouvir em certos horários uma rádio AM que esteja fazendo uma cobertura de futebol ou de algum acontecimento local em uma cidade."

Nonato explica que a migração para FM também tem a finalidade de atrair mais ouvintes.

Ele comenta também o documentário que está a preparar, e que deverá ser lançado no dia 24 de Dezembro.

O programa "Encontro DX," - o mais antigo programa de rádio dedicado ao mundo das ondas curtas no Brasil - completou 30 anos no ar em Novembro.

Nonato viajou até Aparecida, interior de São Paulo, para visitar a estação de rádio que transmite o programa.

Ele entrevistou Cassiano Macedo e José Moura, co-produtores e apresentadores do programa, tirou fotos e gravou o que se passou nos bastidores da produção e da gravação do programa.

Confira a entrevista na íntegra para saber mais sobre a migracão das rádios AM para e FM no Brasil e também sobre o documentário que Danilo Nonato está a produzir.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG