Links de Acesso

Angolano fala sobre programa para combater a malária na Lunda Sul

  • Danielle Stescki

Espaço do Ouvinte

Espaço do Ouvinte

Venâncio António Menga, de 39 anos, é educador social e trabalha em um lar da terceira idade cuidando de idosos na província da Lunda Sul.

O educador social está no momento a trabalhar em uma organização não governamental para implementar um projecto de combate à malária. O projecto, que é financiado pelo Fundo Global, consiste na distribuição de redes mosquiteiras tratadas com insecticidas de longa duração.

Segundo a OMS, Organização Mundial de Saúde, a malária é a causa da metade de todas as internações hospitalares e de um quarto de todas as mortes hospitalares em Angola.

Menga diz que mais de 19 mil pessoas na Lunda Sul devem beneficiar-se das redes mosquiteiras. Ele acrescenta que os voluntários que trabalham nesse projecto já estão a passar de casa em casa para registar as famílias que depois irão receber as redes anti-mosquitos.

Conforme o UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, a malária é a principal causa de morte entre as crianças angolanas com menos de 5 anos de idade, e é responsável por 35 por cento das mortes.


Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG