Links de Acesso

150 organizações da sociedade civil manifestam preocupação pela crise em Moçambique

  • Simião Pongoane

A Renamo e a Frelimo reagiram ao pronunciamento da sociedade civil acusando-se mutuamente.

O Governo e a Renamo estão mais desencontrados no diálogo político em curso há cerca de dois anos.

O Executivo acusa a Renamo de seguir interesses obscuros ao defender a paridade nas chefias dos diferentes ramos das forças armadas de Defesa de Moçambique.

O Chefe Adjunto da equipa do Governo Gabriel Muthisse considera que só um Governo distraído pode aceitar idêntica exigência feita pela Renamo em Moçambique.

Para Gabriel Muthisse, o cumprimento da exigência da Renamo seria o mesmo que entregar o comando do exército nas mãos do grupo Boko Haram, da Nigéria, e do Talibã, do Afeganistão.

Entretanto, a sociedade civil está muito preocupada com os ataques armados e o endurecimento dos discursos entre a Renamo e o Governo.

Cerca de 150 grupos da sociedade civil exigem o fim de hostilidades, segundo afirma Graça Samo, do Fórum Mulher.

A Renamo e a Frelimo reagiram ao pronunciamento da sociedade civil acusando-se mutuamente.
XS
SM
MD
LG