Links de Acesso

Oposição no Kwanza Sul protesta exclusão de forum económico

  • Fernando Caetano

Governador Eusébio Teixeira

Governador Eusébio Teixeira

Partidos não foram convidados a dsicutir economica do Kwanza Sul

Os partidos da oposição protestaram contra o facto de terem sido excluídos do recebe fórum económico realizado na província do Kwanza Sul.




Numa nota de protesto a UNITA, a CASA CE, o PRS e a UNITA afirmam ter havido má fé ao serem excluídos do evento.

O fórum do sector produtivo no início do mês e envolveu entidades governamentais de alto nível, empresários e representantes de diversas companhias.

Os quatro partido da oposição disseram que o fórum foi um acto de extrema importância para o desenvolvimento económico da província fazendo notar a presença de representantes dos vários sectores da economia a nível provincial.

A participação de todas as forças vivas na província seria salutar para que todos pudessem contribuir para o desenvolvimento que todos desejam, diz a nota daqueles partido das oposição.

Para os partidos da oposição a sua exclusão do evento reforça apenas a percepção que as instituições do estado estão realmente partidarizadas.

A UNITA, CASA CE, PRS e FINLA manifestam a sua estranheza pela sua exclusão do fórum porque, segundo afirmam, o actual governador, Eusébio Teixeira, tem demostrado uma atitude diferente ao lidar com a oposição e pedem que este analise o seu protesto.

Entretanto camponeses entrevistados pela Voz da América afirmam que embora o discutido no fórum seja positivo há que “ver para crer”.

Falando á margem da conferência o governador Eusébio Teixeira disse que a agricultura e pecuária se afiguram como o pulmão para o avançar da economia nível local.

Para o governador o sector da agricultura e pecuária é o que mais sinais de crescimento têm demostrado a nível do sector produtivo, com destaque para a produção familiar e empresarial com crescimento na produção de cereais, hortofrutícolas, tubérculos, leite, carne, ovos e muito mais.

Nesses ramos está também assente as maiores oportunidades de investimento e consequentemente.

A semiparalisarão do projecto de produção do algodão no município do Sumbe num perímetro de 2.800 hectares irrigados é outra grande preocupação do governo. A revitalização da produção do café e o fomento da actividade pesqueira preocupa grandemente o governo local que pretende segundo resolução saída do Fórum incrementar as verbas adstritas aos pescadores artesanais por forma a apresentarem qualidade na sua actividade.

Dados agora divulgados revelam que no domínio da educação a província conta com 527 escolas sendo 281 de construção definitiva e 236 em estruturas provisórias e educação ao ar livre. Para o acto estão mobilizados 9.169 professores sendo insuficiente a actual rede uma vez que mais de 51 mil crianças em idade escolar estão fora do sistema normal de ensino.

A província possui três instituições de ensino superior.

No domínio da saúde o Kwanza Sul possui 241 unidades sendo 15 hospitais de referência apenas, dois dos quais com nível provincial de assistência.

Os dados indicam haver na província 148 médicos sendo 20 angolanos asseguram a rede sanitária a nível da província.

O governante mostrou-se preocupado com o estado físico das infra-estruturas hospitalares bem como a fraca adesão dos privados no ramo da saúde.
XS
SM
MD
LG