Links de Acesso

Oposição e MPLA com leituras diferentes sobre corrupção em Angola

  • Manuel José

Oposição culpa Presidente da República e avisa de entraves ao desenvolvimento, enquanto o MPLA diz que só não vê progressos quem quer manchar o nome de Angola

Partidos da oposição angolana acusaram as autoridades máximas do país de serem responsáveis pela corrupção em Angola, mas um deputado do MPLA refutou as acusações afirmando que o país está a fazer progressos.

Nas vésperas do Dia Internacional de Luta Contra a Corrupção, diversos membros da oposição pronunciaram-se sobre o fenómeno em Angola, país que, segundo o último relatório da transparência Internacional, é das nações mais corruptas do mundo

O PRS pensa que a corrupção em Angola já se transformou numa doença: "Hoje em Angola a cultura da corrupção já é a base da vida para todos e o promotor é o Presidente da Republica", disse Sapalo, que questionou a origem da riqueza dos filhos do presidente José Eduardo dos Santos.

"Onde os filhos de José Eduardo dos Santos trabalharam, pelo menos a ganhar um salário mínimo que oslevou à acumulação desta riqueza, em que local?”, interrogou.

“O dinheiro todo desta família é dos angolanos", acrescentou.

Outro economista e deputado pela UNITA, Fernando Heitor, considera que o relatório da organização Transparência Internacional diz bem como Angola continua entre os mais corruptos do mundo.

"Um segmento pequeníssimo da população a enriquecer a olhos vistos de forma pecaminosa com base em circuitos de corrupção, tráfico de influência”, disse.

“Depois vem o chefe máximo a decretar tolerância zero à corrupção, enquanto as organizações internacionais dizem que Angola está cada vez mais corrupta, o ano passado menos, este ano mais corrupta e isto quer dizer que nunca deixou de ser corrupta", acrescentou Heitor.

Palmira Africano, do Bloco Democrático, diz que por culpa da corrupção Angola dificilmente se vai desenvolver. "Somos um país subdesenvolvido, com um nível de corrupção acentuado que em nada facilita o desenvolvimento", disse.

O deputado João Pinto do MPLA refuta dizendo que há intenção de manchar o nome de Angola.

"Andam a querer desacreditar quase sempre o nome de Angola que saiu da lista dos países mais pobres, Angola tem dados que orgulham qualquer angolano, o país está a desenvolver-se e só não dá conta quem está distraído ou pensa que o Governo deve trabalhar só para si", concluiu o deputado do partido no poder.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG