Links de Acesso

Oposição diz que Agostinho Neto teria sido melhor para Angola

  • Manuel José

Agostinho neto

Agostinho neto

Lamentam que não tivesse vivido mais tempo

Dirigentes dos dois principais partidos da oposição disseram que a situação de Angola teria sido melhor se o primeiro presidente do país, Agostinho Neto, tivesse vivido mais tempo.

A oposição falava por ocasião do Dia do Herói Nacional celebrado a 17 de Setembro porque foi o dia em que há 92 anos que nascia aquele que veio a ser o primeiro presidente de Angola, Antonio Agostinho Neto, Manguxi.

Neto morreu a 10 de Setembro de 1979.

Os partidos na oposição pensam que se Neto estivesse vivo, o rumo do país seria completamente diferente do que é hoje sob a presidência de José Eduardo Dos Santos, algo que o partido no poder o MPLA não concorda afirmando haver um seguimento da politica do primeiro líder do país.

O chefe da bancada parlamentar da CASA-CE, André Gaspar Mendes de Carvalho, disse não ter dúvidas que se Agostinho neto vivesse “o destino deste país seria outro”.

“Se olharmos a nossa realidade verificamos que a frase de Neto segundo a qual o mais importante era resolver os problemas do povo hoje é enriquecer um punhado de gente que está no poder," disse.

Para André Mendes de Carvalho “Miau” a apetência que hoje os dirigentes apresentam para o enriquecimento rápido não era um dos valores de Agostinho Neto.

"Agostinho Neto transmitiu-nos valores de que hoje tenho saudades deste estadista, não era um indivíduo apegado aos bens materiais, não se lambuzava pela riqueza, lembro-me o que o meu pai dizia sempre preocupado quando olhava para a família de Neto e perguntava então e a sua família você não deixa nada? Bom esta não era sua prioridade", recordou

Quem também pensa que se Agostinho Neto tivesse vivido um pouco mais as coisas seriam diferentes é o deputado pela bancada da UNITA, Alcides Sakala.

"Se ele estivesse em vida acredito que Angola teria seguido um outro caminho em termos de resolução do conflito em tempo oportuno” disse Sakala.

“Angola passou de um extremo ao outro, onde a frase de Neto passou de mais importante seria resolver os problemas do povo, para a da elite no poder (para quem) o mais importante 'e trabalhar para o enriquecimento próprio do grupo que dirige o país", acrescentou

Sakala disse no entanto ser necessário um debate nacional para se encontrar uma data consensual do herói nacional.

"Falta ainda para Angola a definição da data do herói nacional, enquanto o país não for uma nação com símbolos consensuais teremos muitas dificuldades em considerar estas celebrações que são mais partidárias", disse.

Na mesma linha de pensamento comunga o presidente do PRS, Eduardo Kuangana.

"Sempre só divulgam o nome de Agostinho Neto esquecendo-se outros heróis como Jonas Savimbi e Holden Roberto que também lutaram derrubando o colonialismo português, este dia devia ser dos heróis nacionais", disse.

O partido no poder através de um comunicado do seu Bureau Político considera entre outras coisas que o legado de Agostinho Neto está a ser bem seguido pelo seu sucessor José Eduardo dos Santos que é, segundo o comunicado do MPLA, o arquitecto da paz e o responsável pelos avanços verificados em Angola e pela melhoria das condições de vida dos angolanos.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG