Links de Acesso

Oposição angolana promete abandonar o parlamento na próxima semana

  • Manuel José

Assembleia Nacional de Angola

Assembleia Nacional de Angola

Em causa está a transmissão dos debates pela comunicação social.

Oposição parlamentar diz que não vai abrir mão dos direitos constitucionais, por isso adverte que se as sessões parlamentares não forem transmitidas em directo pela comunicação social vão voltar a abandonar a sala da Assembleia Nacional.

O direito à informação

Tudo começou com a retirada dos deputados da oposição na última sessão do parlamento, por falta de transmissão em directo nos órgãos de comunicação social estatais.

Naquela altura o presidente da Assembleia Nacional Fernando da Piedade Dias dos Santos havia deixado um recado aos parlamentares na oposição: "Não faz sentido o que assistimos aqui hoje, as pessoas devem ser coerentes e responsáveis".

Em resposta a maior bancada na oposição, a Unita, por via do seu vice-presidente Adalberto da Costa Júnior, diz que não temem nenhum tipo de ameaça e que se for necessário abandonamos novamente a sala.

"Nós não podemos em circunstâncias nenhuma sabrir mão dos nossos direitos constitucionais, não vamos aceitar que o MPLA continue a negar aos angolanos o direito de ser informado e de informação", disse.

O que pretendem com as transmissões é uma cabala considera Júnior.

Pela bancada da Casa-CE falou Leonel Gomes, quem considera que o regime no poder está habituado a este tipo de práticas musculadas mas a sua bancada não vai desistir de agir.

"Os recados musculados e ameaçadores fazem parte deste regime que não consegue lidar sem esta forma de agir, a nossa missão não é aceitar tudo que está errado há quase 39 anos deste regime que só sabe governar com músculos", reiterou Gomes.

A próxima sessão plenária está marcada para a próxima semana.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG