Links de Acesso

Oposição condena conflito de interesses de deputados do MPLA

  • Manuel José

Assembleia Nacional Angola

Assembleia Nacional Angola

Dois legisladores têm alegadamente posições em influente banco angolano

"O Tribunal Constitucional está a ignorar os seus deveres quando não verifica se os deputados obedecem à lei constitucional na suas funções", disse o deputado da CASA-CE Leonel Gomes.


Gomes reagia a notícias publicadas no portal da internet Club-K, segundo o qual dois parlamentares do partido no Governo, nomeadamente Afonso Van-Dúnem Mbinda e Mário António Siqueira Carvalho, são presidente e vice-presidente, respectivamente, da Assembleia Geral do BCA, Banco Comercial Angolano.

De acordo com a investigação do Club-K, estes cargos são incompatíveis com o da deputação por violar o artigo 149, número 2 nas alíneas a) e b).

"É uma clara violação à Constituição mas não é de estranhar”, disse Gomes para quem Angola “vive permanentemente de violação em violação e começa essencialmente pelos órgãos que deveriam defender o primado da constituição e da lei”.

“Neste momento há um conjunto de violações praticadas pelo titular do poder Executivo nomeadamente quando nomeia, para cargos públicos o seu filho, sobrinhos, genros, portanto não é de admirar", acrescentou Gomes, afirmando também que há uma conivência do Tribunal Constitucional que deixa passar essas incongruências.

"É confrangedor que o Tribunal Constitucional, que devia por obrigação verificar se os candidatos a deputados preenchem os requisitos, deixe passar casos desses só por conveniência de camaradagem político-partidária”, disse.

“Isto é muito grave porque desvirtua os princípios e valores de um estado verdadeiramente de direito", rematou.

Outro parlamentar, este do PRS, condenou também a atitude.

Para o líder da bancada parlamentar do PRS, Benedito Daniel caso se comprove os cargos que estes deputados exercem existe uma clara violação à lei mãe.
Daniel considera esta postura de reprovável atendendo a sua qualidade de representantes do povo.

"Como mentores e fazedores de leis, é de todas as formas reprovável esta atitude," disse.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG