Links de Acesso

ONU pede investigações à morte de sem terra e chefe índio no Brasil

  • Redacção VOA

Cacique foi morto em aldeia onde há disputa de terras

Mortos aconteceram no dia 20 de Março

As Nações Unidas exigiram ao Governo brasileiro que investigue e puna os autores do militante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Waldomiro Costa Pereira, e do do chefe índio António Mig Claudino no passado dia 20 de Março.

"O Sistema das Nações Unidas no Brasil insta as autoridades brasileiras a investigar, processar e punir os autores dos assassinatos e se solidariza com os familiares e amigos das vítimas", lê-se no comunicado.

A nota lembra ser " importante fortalecer os esforços para proteger defensores e defensoras de direitos humanos no país” que, em 2016, registou pelo menos 60 assassínios causados por conflitos de terra.

O chefe dos índios António José Mig Claudino foi assassinado num bar numa aldeia onde há disputa de terras.

Por seu lado, Waldomiro Costa Pereira foi morto no Hospital de Parauapebas, no Pará, onde estava internado depois de ter sido baleado.

O chefe dos índios António José Mig Claudino, por sua vez, foi assassinado com cinco tiros dentro de um bar numa aldeia onde há disputa de terras.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG