Links de Acesso

ONU pede 7 mil milhões de dólares para 51 milhões de pobres

  • Lisa Schlein

O Sudão do Sul é um dos países africanos para quem, a ONU pede ajuda.

O Sudão do Sul é um dos países africanos para quem, a ONU pede ajuda.

Guerras e desastres naturais colocam em perigo sobrevivência de milhões de pessoas em 16 países, dizem as Nações Unidas

As Nações Unidas pediram ao Mundo mais de 7 mil milhões de dólares para ajuda a 51 milhões de pessoas muito pobres. Esses pobres estão em 16 países – 11 deles africanos. O apelo foi feito em Genebra.

A avdertência da ONU é clara: sem ajuda urgente, milhões de pessoas não conseguirão sobreviver em 2012. São os mais pobres e vulneráveis do Mundo e são vítimas de guerras, secas, fome e doenças.

São cerca de 51 milhões de pessoas em 16 países. Desses 16 países, 11 são africanos. A Somália é país o mais necessitado e precisa de um aumento de 500 milhões de dólares na assistência de emergência.

Valerie Ramos, é uma responsável da ONU para o sector e diz que a maior crise mundial, no Corno de África, envolve mais de 4,5 milhões de somalis dentro e fora do seu país.

“A acção humanitaria teve um impacto significativo em muitas regiões da Somália. Campanhas massivas de vacinação reduziram o sarampo em 50%... Mais de 2 milhões e meio de pessoas recebem alimentos… Quase milhão e meio tem acesso a água potável”, disse Ramos.

Mas isso não chega. Valerie Ramos diz que sem um aumento da assistência não será possível manter estes níveis de ajuda.

Para além da Somália, ela sublinha as necessidades do Chade, onde há falta de alimentos e uma devastadora epidemia de cólera. Na R D do Congo a violência por grupos armados e violações sistemáticas dos direitos humanos impedem o acesso a alimentos e outros produtos básicos. No Niger há necessidade de assistência alimentar em larga escala. No Sudão do Sul, a violência provocou uma onda de refugiados.

“A crescente falta de segurança alimentar, doenças e cheias sazonais continuam a ter um grande impacto na situação humanitária”.

Só no Sudão são precisos mais de 760 milhões de dólares para ajudar a alimentar 3 milhões de pessoas; há mais de 4 milhões a precisar de assistência.

Em países como o Afeganistão a seca provoca carência de alimentos. No Haiti, há progresso na ajuda a centenas de milhares de vítimas do terramoto de 2010… mas a situação está longe de estabilizada.

No Iémen, abalado por uma fracturante crise política, falta de alimentos e doenças, quase metade da população precisa de ajuda. A ONU espera que os mais favorecidos ajudem quem mais precisa.

XS
SM
MD
LG