Links de Acesso

ONU debate importância da organização


2015, ano do 70o. aniversário da ONU.

No ano em que completa 70 anos, as Nações Unidas debatem a sua importância e desafios actuais e futuros.

O secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon disse que o mundo seria “mais sangrento sem as Nações Unidas”. Entretanto, as sete décadas da organização não são marcadas apenas por sucessos: houve também polémicas, conflitos e dúvidas sobre a real eficácia da instituição.

A Organização das Nações Unidas surgiu após a Segunda Guerra Mundial, criada com o objectivo de impedir o surgimento de outros conflitos armados pelo mundo. Ao longo da sua história, actuou principalmente no campo da segurança internacional e na procura de meios pacíficos e diplomáticos para resolver os problemas entre países.

Hoje a ONU é o órgão máximo entre as organizações internacionais e ampliou o seu campo de actuação, trabalhando com questões como o direito humanitário e problemas ambientais.

Para Caroline Alves Salvador, mestre em Direito Internacional Público pela Universidade de Lisboa, as Nações Unidas de facto ajudaram o mundo a se tornar mais pacífico durante esses 70 anos, mas sua acção nem sempre é igual em todos os países, e pode ser por vezes questionada.

"Podemos citar alguns exemplos de pacificação bem sucedidos, como o Haiti, Timor Leste, Angola e Moçambique, mas alguns conflitos eclodiram e houve o questionamento do papel da ONU no cenário internacional. São exemplos o genocídio de Ruanda, da ex-Jugoslávia, os ataques de Israel na Faixa de Gaza, e a situação da Síria", explica a professora.

Além disso, questiona-se a importância dada pelos países membros às recomendações feitas pelas Nações Unidas. Por serem Estados soberanos, os países não são obrigados a adoptar as decisões. Os Estados Unidos, por exemplo, invadiram o Iraque em 2003 sem autorização da ONU, passando por cima das recomendações do órgão.

Caroline Alves Salvador, entretanto, reafirma a grande importância da organização nesses 70 anos e fala da perspectiva e os desafios para o futuro das Nações Unidas.

"Hoje procura-se muito a reforma da ONU, na forma da sua actuação, para ela ser mais abrangente e mais incisiva. Existem três pontos cruciais para a ONU na próxima década: os objetivos do milénio, as questões ambientais e a segurança internacional", explica Salvador.

Os festejos vão até ao dia 24 de Outubro, quando a organização completa 70 anos, na data celebrada como “Dia das Nações Unidas”.

XS
SM
MD
LG