Links de Acesso

ONG pede suspensão das demolições de casas em Cabinda

  • Coque Mukuta

Monumento do Tratado de Simulambuco, em Cabinda

Monumento do Tratado de Simulambuco, em Cabinda

Uma petição a solicitar o fim das demolições de residências em Cabinda deu entrada na sede do governo naquela província e junto dos órgãos de soberania.

A destruição de casas e o consequente desalojamento da famílias em Cabinda preocupa a organização não-governamental SOS-Habitat que já solicitou ao governo e ao Presidente da República a suspensão dos trabalhos que visam, segundo as autoridades, construir uma mediateca no lugar onde há residências.

Uma petição a solicitar o fim das demolições de residências em Cabinda deu entrada esta segunda-feira na sede do governo naquela província e junto dos órgãos de soberanias.


O documento foi enviado também aos partidos políticos.

Segundo Rafael de Morais, coordenador da Associação SOS habitat, estão em causa mais de 22 famílias no bairro A Resistência.

Rafael de Morais disse ainda que o Governo em nenhum momento respeitou as leis sobre a proteção dos direitos humanos nem mesmo as convenções sobre o direito das crianças.

Em tempos recentes aconteceram situações semelhantes em Luanda, mais precisamente nos bairros do Calumbo e Progresso e Viana.

Na ocasião não se pararam as demolições nem houve qualquer declaração pública do Executivo angolano.
XS
SM
MD
LG