Links de Acesso

ONG angolanas lamentam fraco debate sobre situação de direitos humanos em Angola

  • Redacção VOA

Participantes da conferência dos Direitos Humanos e Sociedade Civil, em Luanda

Participantes da conferência dos Direitos Humanos e Sociedade Civil, em Luanda

As críticas são dirigidas à Comissão Africana para os Direitos Humanos que se reuniu em Luanda na sua 55a. sessão.

O responsável do Conselho Angolano dos Direitos Humanos Francisco Tunga Alberto disse à VOA que a reunião de Luanda tratou dos assuntos ligados aos Direitos Humanos à maneira dos Estados participantes.

“Pensávamos que a reunião tratasse de levar para fora os problemas sociais que os angolanos vivem mas não foi o que aconteceu, infelizmente”, disse.

Por sua vez o activista da ONG SOS Habitat André Augusto declarou que a reunião ignorou a questão dos desalojamentos forçados em Angola.

“Nós apresentámos, inclusive, imagens em vídeo que tratam situações decorridas no país entre 2013 e 2014, a par dos relatórios publicados, mas não foi apresentada nenhuma resolução no sentido de pressionar o Governo de Angola, sobre a matéria”, afirmou.

O secretário de Estado para os Direitos Humanos Bento Bembe disse entretanto, que a reunião foi uma grande experiência para Angola.

A imprensa pública angolana não fez menção a qualquer relatório de Angola, referindo-se apenas à situação dos direitos humanos em Moçambique, Libéria e República Árabe Saharaui Democrática.

Participaram do fórum - o primeiro do género realizado em Angola - 385 delegados, 18 de instituições nacionais dos Direitos Humanos,14 de organizações internacionais, 180 de organizações não-governamentais africanas e internacionais.
XS
SM
MD
LG